Grandes temas de vilões

Ah, o ódio! O terror! Medo, asco, repulsa… morte! Tantos sentimentos e situações que sempre buscamos distância e que poucos de nós realmente sabem lidar com eles. Mas não esses personagens. Não, pois a grande arma desses personagens é justamente saber usar essas maldições para adquirir poder e gerar aquela simultaneidade de revolta e simpatia para com eles – afinal, como não achar esses personagens fantásticos, tão cheios de si e confiantes no seu sucesso acima de todas as coisas?

Não vou ficar fazendo comentários sobre a personalidade de cada um ou criando análises psicológicas behavioristas e afins. Aqui, vou apenas ressaltar que alguns dos grandes vilões de filmes, séries e videogames estão associados a uma grande trilha sonora. Conhecendo o vilão e sua história, quem não se arrepia ouvindo alguma dessas trilhas?

1 – Darth Vader (Star Wars)

Lógico, o grande guerreiro dos Sith não poderia deixar de ser o primeiro dessa lista. Uuma trilha fantástica composta por John Williams, um dos grandes gurus musicais de Hollywood. Ouvindo a Marcha Imperial do vídeo abaixo, não tem como não dar aquela olhada pra trás pra ter certeza que Vader não está ali, pronto para lhe estrangular usando apenas a Força.

2 – Kefka (Final Fantasy VI – SNES)

Para os fãs de Final Fantasy, esse (ao lado de Sephiroth, que vem logo em seguida), é um dos maiores vilões que já apareceram. Traiçoeiro, trapaceiro, usurpador e todos os outros adjetivos nesse sentido cabem aqui para falar dele. Mais uma trilha incomparável de Nobuo Uematsu.

3 – Sephiroth (Final Fantasy VII – Playstation)

Eu não cheguei a enfrentá-lo no Final Fantasy VII (parei de jogar antes disso, confesso!), mas há um culto tão grande sobre esse vilão que ele traspassou a barreira do videogame e hoje ocupa uma posição de referência entre os grandes vilões. E convenhamos, a trilha de ajuda muito!

Em breve, mais posts sobre grandes vilões e suas trilhas!

Anúncios

A ressurreição constante dessa espaçonave

Eu sei que sou um tanto inconstante no meu blog. Vira e mexe penso em zerar isso aqui e transformar numa fonte de referências aos meus trabalhos, como um portfólio. Mas por conta de uma feliz ligação que recebi há pouco, entrei aqui depois de longa data para reler um dos meus posts e, felizmente, não parei nesse. Fico feliz de ver quanta coisa legal eu já publiquei aqui e como esse lugar é um reflexo puro de meus pensamentos como eles vêm. Taí, isso aqui não vai morrer não.

Mas agora me deem licença que eu preciso trabalhar. Até mais, pessoal!